Bem vindas ao meu recanto

A Bíblia diz que " o coração alegre aformoseia o rosto".

Nesse blog eu espero contribuir nem que seja um pouquinho pra deixar seu dia mais feliz , seu coração mais alegre e por conseguência deixá-la mais bonita!!!! rsrrs

Bom, aqui estarei postando meus trabalhos de pintura em tela e tecido, também outras coisinhas mais que faço nas horas vagas.

Em "Uma Mensagem para Você" você encontrará algumas mensagens para sua alma.

Dúvidas ou interesse em encomendar algum produto, favor entrar em contato:


Que Deus te abençõe,

Maria Flor
artescomtinta@gmail.com
http://www.mariaflorartescomtinta.elo7.com.br/

24 de agosto de 2011

Riscos de flores


Aqui estão alguns riscos variados de flores:












Mudem as cores e vamos pintar! Jogos de toalhas, um pano de copa, uma almofada ou até mesmo um jogo de lençol, porque não?? As rosas são eternas e ficam lindas em qualquer ambiente.

Olhem e me digam o que acharam:

As peças abaixo foram pintadas por mim.

Toalha de rosto

Toalha de banho 


                                                            Aqui as 2 peças


Para deixar o quarto mais charmoso:



Detalhe para a toalha combinando com o jogo de cama:




Aceito encomendas! Visitem minha loja no http://www.elo7.com.br/mariaflorartescomtinta/

Beijinhus e até a próxima!

A Voz proveniente do balde de limpeza


O corredor está silencioso exceto pelas rodas do balde e os pés que o velho vai arrastando.
Ambos soam cansados.Os dois conhecem estes pisos. Quantas noites Hank os limpou? Sempre cuidando de limpar os cantos.
Sempre cuidadoso de colocar sua placa amarela de advertência devido ao chão molhado. Sempre ri ao fazê-lo. "Cuidado todos", ri para dentro, sabendo que não há ninguém por perto.Não às três da manhã.

A saúde de Hank  já não é como antes. A gota sempre o mantém acordado. A artrite o faz mancar. Seus óculos são tão grossos que seus globos oculares aparentam ser o dobro do tamanho normal. Seus ombros estão caídos.
Mas realiza seu trabalho. Ensopa o chão com água com sabão. Esfrega as marcas dos saltos que os advogados de passo firme deixaram.Terminará sua tarefa uma hora antes da hora de ir embora.Sempre finaliza cedo. Tem sido assim durante vinte anos.Quando acabar guardará o balde e se sentará do lado de fora do escritório do sócio mais antigo, e esperará. Nunca sai cedo.Poderia fazê-lo. Ninguém saberia. Mas não o faz.

Uma vez teve um escritório como este. Lá quando Hank era Henry. Naquele tempo, esse encarregado da limpeza era um executivo. Faz muito tempo. Antes do turno da noite. Antes do balde de limpeza. Antes do uniforme de manutenção. Antes do escândalo. Hank não pensa muito no assunto. Não há razão para fazê-lo.
Ficou encrencado, o despediram e foi embora dali. Isso é tudo. Não são muitos os que sabem do assunto. Melhor assim. Não é necessário dizer-lhes nada a esse respeito. É seu segredo.
A história de Hank, por falar nisso, é real. Mudei o nome e um ou dois detalhes. Dei-lhe uma profissão diferente e o situei num século diferente. Porém a história é verídica. Você já a ouviu. A conhece.

"Agora estou limitado". Epitáfio de um sonho descarrilado. Pegue um anuário da escola secundária e leia a frase de "O que desejo fazer" embaixo de cada retrato. Vai ficar tonto ao respirar o ar contaminado de visões de cumes de montanhas. "Estudar numa universidade de renome". "Escrever livros e viver na Suíça". "Ser médico num país do Terceiro Mundo". "Ensinar para crianças de bairros pobres". Alguns sonhos se converteram em realidade, mas muitos não. 
Compreenda que não é que todos devam concretizar-se. Espero que esse pequenino que sonhava em ser um lutador de sumô tenha recuperado seu bom senso. E espero que não tenha perdido sua paixão durante o processo. 
Mudar de direção na vida não é trágico. Mas perder a paixão é. Algo nos acontece no trajeto. As convicções de mudar o mundo vão-se degradando até converter-se em compromissos de pagar as contas. Em vez de alcançar uma mudança, conseguimos um salário. Em lugar de olhar para a frente, olhamos para trás. Em lugar de olhar para fora, olhamos para dentro. E não gostamos do que vemos. Hank não se agradava. Hank via um homem que se havia conformado com a mediocridade.  
Tendo sido educado nas instituições de maior excelência do mundo, contudo trabalhava no turno noturno de um serviço de salário mínimo para não ser visto de dia. Mas tudo isso mudou quando ouviu a voz que vinha do balde.(Mencionei que esta história é verídica?).No princípio achou que a voz fosse uma piada. Alguns dos homens do terceiro andar faziam truques desse tipo.  - Henry, Henry -  chamava a voz. Hank virou-se. Mais ninguém o chamava de Henry.

- Henry, Henry. Olhou para o balde. Resplandecia. Vermelho brilhante. Vermelho ardendo. Podia perceber o calor a dois metros de distância. Aproximou-se e olhou para dentro. A água não fervia. Isto é estranho murmurou Hank ao aproximar-se mais um passo para poder ver com maior clareza. Porém a voz o deteve. Não se aproxime mais. Tire o calçado. Está parado sobre piso santo. De repente Hank soube quem falava. Deus? Não estou inventando isto. Sei que pensa que sim. Parece loucura. Quase irreverente. Deus falando de um balde quente a um zelador de nome Hank? Seria crível se dissesse que Deus falava de uma sarça ardente a um pastor de nome Moisés? Talvez esta versão seja mais fácil de analisar... porque você já a ouviu antes. Mas o simples fato de que seja Moisés e uma sarça em vez de Hank e um balde não faz com que seja menos espetacular.
 Com certeza Moisés deixou cair as sandálias por causa da emoção. Nos perguntamos o que surpreendeu mais o ancião: que Deus lhe falasse de uma sarça ou o simples fato de que Deus lhe falasse. Moisés, igual a Hank, tinha cometido um erro. Você se lembra da história. Da nobreza por adoção. Um israelita criado num palácio egípcio. Seus compatriotas eram escravos, porém Moisés era privilegiado. Comia à mesa real. Foi educado nas escolas mais refinadas. Mas a professora que mais influiu não tinha título algum. Era sua mãe. Uma judia que contrataram para ser sua aia. "Moisés”, você quase pode ouvir como sussurra a seu jovem filho, "Deus o colocou aqui de propósito. Algum dia você libertará o seu povo. Nunca esqueça, Moisés. Nunca esqueça"
Moisés não o fez. A chama da justiça se fez mais quente até arder. Moisés viu um egípcio que batia num escravo hebreu. Do mesmo modo que Hank matou o assaltante, Moisés assassinou o egípcio. No dia seguinte, Moisés viu o hebreu. Pensava que o escravo lhe agradeceria. Não o fez. Em vez de mostrar gratidão, expressou ira.

"Pensas matar-me, como mataste o egípcio?" (Êx2:14, ACF). Moisés soube que estava em dificuldades. 
Fugiu do Egito e se ocultou no deserto. Chame a isso uma mudança de carreira.Passou de jantar com os dirigentes de estado a contar cabeças de ovelhas.Não se pode dizer que tenha subido de posição.E assim foi que um hebreu brilhante e promissor começou a cuidar das ovelhas nas colinas. Do círculo mais refinado ao cultivo do algodão. Do escritório oval ao táxi. De manobrar o taco de golfe a cavar uma vala.Moisés pensou que a mudança era permanente. Não existe evidência de que tenha jamais albergado a intenção de voltar para o Egito. Além disso, tudo parece indicar que desejava permanecer com suas ovelhas. De pé descalço perante a sarça,confessou:
"Quem sou eu, que vá a Faraó e tire do Egito os filhos de Israel?" 
(Êx 3:11, ACF).Alegra-me que Moisés tenha feito essa pergunta. É uma boa pergunta. Por que Moisés? Ou, mais especificamente, por que o Moisés de oitenta anos?A versão de quarenta anos era mais atraente. O Moisés que vimos no Egito era mais temerário e seguro. Mas o que encontramos quatro décadas mais tarde era relutante e curtido.Se você ou eu tivéssemos visto Moisés lá no Egito, teríamos dito: "Este homem está pronto para a batalha". Foi educado no sistema mais refinado do mundo. Treinado pelos soldados mais hábeis. Contava com acesso instantâneo ao círculo íntimo de Faraó. Moisés falava sua língua e conhecia seus costumes. Era o homem perfeito para a tarefa.
Gostamos do Moisés de quarenta anos. Mas o Moisés de oitenta? De jeito nenhum. Demasiado velho. Demasiado cansado. Cheira a pastor. Fala como estrangeiro. Que impacto causaria em Faraó? Não era o homem indicado para a tarefa.E Moisés estaria de acordo. "Já tentei antes", diria ele. "Esse povo não quer ajuda. Só me deixe aqui para cuidar de minhas ovelhas. São mais fáceis de conduzir".Moisés não teria ido. Você não o teria enviado. Eu não o teria enviado.Mas Deus o fez. Como se entende isto? No banco de reserva saos quarenta e titular aos oitenta. Por quê? O que sabe agora que antes desconhecia? O que aprendeu no deserto que no Egito não aprendera?Para começar, a vida no deserto. O Moisés de quarenta anos era um cidadão da cidade. O octogenário conhece o nome década cobra e a localização de cada poço de água. Se deve conduzir milhares de hebreus no deserto, será melhor que conheça o básico da vida no deserto. Outro assunto é a dinâmica de família. Se vai ter que viajar com famílias durante quarenta anos, é possível que seja de ajuda compreender como agem. Ele se casa com uma mulher de fé, a filha de um sacerdote midianita, e estabelece sua família.
Porém ainda mais importante que a vida do deserto e as pessoas, Moisés precisa aprender algo sobre si mesmo. Aparentemente aprendeu. Deus diz que Moisés está pronto. E para convencê-lo, lhe fala através de um arbusto. (Era necessário que fizesse algo dramático para captar a atenção de Moisés)."Acabaram as aulas", disse Deus. "Chegou o momento de começar a trabalhar".

 Coitado de Moisés. Nem sequer sabia que estava inscrito. Porém estava. E, adivinha? Você também está!
A voz da sarça é a voz que sussurra para você. O lembra que Deus ainda não acabou a obra com você. Claro que é possível que você ache que  acabou. Talvez pense que já está no declínio. Ou ache que há outro para realizar a tarefa. Se é isso o que você pensa, reconsidere."Aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo" (Filipenses 1:6, ACF).

. Você viu o que Deus faz?                                                                                                                                                                                           Uma boa obra em você

.Viu quando a terminará?
Quando Jesus voltar 

.Posso soletrar uma mensagem? Deus ainda não terminou sua obra em você!

Seu Pai quer que saiba disto. E para convencê-lo, é possível que o surpreenda. Talvez lhe fale através de uma balde ou, mais estranho ainda, talvez lhe fale por meio desta mensagem.

Texto adaptado do livro ”QUANDO DEUS SUSSURRA O SEU NOME” - Max Lucado 

18 de agosto de 2011

Menininhas frutas

Amei essas meninhas frutas... muito fácil de pintar e deixa seus panos de copa uma graça!


Menininha melancia



Menininha morango



Menininha Laranja



Menininha Limão



Menininha Pêra


O risco é praticamente o mesmo para todas o que muda são os detalhes. Observe:



Moranguinho
Uvinha

Melancia


Dá pra criar o efeito em relevo com tinta Puff (Acrilex) na cor branca.

Veja as peças que eu fiz:


      - Jogo de dois panos de copa com barrado em tricoline estampado com laranjinhas

       - Aqui tenho um jogo com 3 peças, incluindo um bate mão atoalhado:

 
           - Detalhe da pintura:     
              
              
      -  Esse aqui com a Menininha Maçã:


         - Jogo com 3 peças:

             - Tecido de maçanzinhas



Tentem pintá-las e me digam o que acharam!

Beijus

17 de agosto de 2011

Manta em piquet ursinha com guarda-chuva

Eu sempre achei esse risco fofo. Fica lindo pra pintar no enxoval do bebê.
Em fraldas, mantas, lençois e o que mais sua imaginação mandar!



 
Aqui eu pintei diretamente no piquet e fiz uma manta para uma menininha linda chamada Dayane.

É só usar clareador pra deixar a pintura mais leve e muito carinho pra ficar lindinho!

Dei acabamento com forro em 100% algodão e toda a volta com bordado inglês, passa fita e a fita de cetim, o laço é opcional e fiz de forma que dá pra retirar.

Aqui está em detalhe...

As cores também não são regra, o gostoso da pintura é justamente brincar com as cores, mude a cor da roupinha ou das florzinhas ou mesmo o fundo.
Se for pintar em um lençol vale fazer um jardim maior à volta da ursinha e colocar borboletinhas voando sobre as flores, joaninhas andando pela grama...

Use sua criatividade! E depois me diga o que você achou!
Espero que tenham gostado!!!

Beijus e um dia abençoado!

16 de agosto de 2011

A fidelidade de Deus – Lo-debar não é o seu lugar

Alguma vez já olhaste ao teu redor e se sentiu sozinho?
Triste, vazio, inquieto, desesperado, sem esperanças... Você perde o sono, perde até o apetite, não sabe para onde ir, ou a quem clamar.
Você está perdido, acabado, pode ser que esteja desempregado, ou descobriu que está doente, problemas na família, ou talvez sejam seus sonhos cada dia mais distante de se tornarem realidade, as dificuldades do dia-a-dia só aumentam.
À sua volta há um mundo frio e violento, um mundo sem piedade e nada amistoso. E mesmo em meio a uma multidão você se sente só.
Você se questiona que finalidade teve sua jornada até aqui. Valeu à pena?
Vontade de correr, fugir, se esconder, deixar tudo... Eu tenho uma estória pra te contar:

Havia na cidade de Lo-Debar um jovem aleijado chamado Mefibosete, ele nasceu perfeito e ficou aleijado aos 5 anos quando sua ama o deixou cair ao saber que o avô e o pai dele haviam morrido.
Ele cresceu sem amigos, sem poder correr como as demais crianças, sem esperanças, sem sonhos, humilhado, desamparado, esquecido...  foi levado a Lo- Debar e lá estava vivendo na obscuridade e na miséria.
Mas havia uma promessa...
Vou te explicar algo, Mefibosete era neto de um rei (Saul) e filho do príncipe herdeiro (Jônatas), e estaria destinado à sucessão do trono de Israel, caso seu pai não tivesse morrido. Mas eles estavam mortos, e ele agora aleijado, não teria direito de pleitear o trono.
 Mas antes de Jonatas morrer Davi que foi ungido por Deus para ocupar o trono de Israel tinha feito uma aliança com ele (I Samuel 18:1-4). E passado muitos anos, Davi se lembra daquela aliança feita com seu grande amigo e procura saber se havia algum descendente vivo, para que pudesse usar de bondade para com ele (II Samuel 9:1-13).
Falaram-lhe de Mefibosete e imediatamente pediu que o trouxessem à sua presença. Mefibosete chega como um cão sarnento, ou melhor, como um cão morto – pois é assim que ele se sente e se apresenta ao rei. “Um cão morto”! Aí podemos ver como ele vivia e se sentia... como estava sua auto-estima. Não se via como gente, apenas como um cão, ele não tinha perspectiva alguma, esperança nenhuma. Quem olharia para um cão morto?? Por amor a Jonatas e pela aliança feita anos atrás, Davi restitui a Mefibosete tudo o que pertencia à sua família (que tinha sido a família real).
Mais que isso, o rei ordenou que daquele dia em diante Mefibosete comeria à sua mesa, à mesa do rei. E seria tratado como um dos seus filhos, um príncipe!
Mefibosete recuperou não só a casa de seu pai, o dinheiro e as fazendas do seu avô. Ele recuperou sua honra, recuperou o direito de andar de cabeça erguida, de olhar para sua família e se sentir homem e não mais um cão. Mefibosete recuperou sua auto estima!

Eu quero dizer a você que se encontra no esquecimento de Lo-Debar, pra você que perdeu as esperanças, sem oportunidades não vê mais saída e nem sabe como lutar: Lo-Debar não é o seu lugar!!! – Eis a boa nova do Evangelho!
Talvez você ainda não saiba, mas o Senhor tem uma promessa em sua vida, tem uma aliança contigo por amor a Jesus que morreu por nossos pecados.
Deus não te deixa no esquecimento de Lo-Debar, mas te convida a chegar à Sua presença, a apresentar-se a Ele, a sentar-se à Sua mesa..
Na mesa do rei encontra-se tudo o que você precisa e está à sua disposição, para que você alimente-se da Sua Palavra todos os dias de sua vida. Na presença do Rei você é tratado como filho e seu passado em Lo-Debar não mais será lembrado!

E a você que já conhece a Palavra do Senhor e mesmo assim encontra-se desanimado. Eu quero lhe dizer que se mesmo Davi sendo homem falho e cheio de erros, lembrou-se de sua promessa e a honrou abençoando Mefibosete.
Imagine o seu Deus! Santo, Justo, Bom, Amoroso e Fiel, Ele não se esqueceu da promessa que tem em sua vida, não se esqueceu dos seus sonhos e nem do que muitas vezes você diz a Ele no silêncio do seu quarto.
Meu querido(a) Deus é fiel!!! Ele honra Sua palavra, Ele não te esqueceu em Lo-Debar amado(a).
“A tua benignidade, Senhor, chega até os céus, e a tua fidelidade até as nuvens” (Salmos 36:5)
A Palavra de Deus também diz:
 “As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.” (I Co 2:9)
Deus não te esqueceu em Lo-Debar, mundinho de miséria, auto-comiseração, mediocridade, inércia, medo e frustração.
Deus é fiel à Suas promessas. Ele cumprirá o que falou:
“...porque Eu velo sobre a minha Palavra para cumpri-la.”(Jr 1:11)



Beijos e que a graça de Deus te alcance!

10 de agosto de 2011

Você já contemplou seu pequeno milagre hoje?

Bom dia! E que dia lindo está fazendo! Está sol ou chovendo? Não importa, a verdade é que esse dia é um milagre.
Certo dia li em um blog o depoimento de uma mãe sobre o milagre que foi o nascimento do seu filho, o seu entusiasmo com o crescimento do garoto, etc.
Também posso disser que o nascimento do meu filho foi um milagre.
 Eu tinha dificuldades para engravidar? Não.
Tive problemas durante a gravidez ou no parto? Também não.
Meu filho nasceu perfeito com 50 cm e 4,05 kg.
E onde está o milagre? Ora, o milagre é justamente o da vida, da capacidade maravilhosa que Deus dá à mulher de poder gerar vida dentro de si. O da formação do feto, do nascimento e do aprendizado contínuo dessas vidinhas.
E a alegria então que elas nos proporcionam? Ah, pra mim também é um milagre! O amor abundante que surge dentro de nós por um ser tão indefeso que daríamos a nossa própria vida em proteção da dele... Isso também é um pequeno milagre vindo de nós seres humanos cada dia mais egoístas e sem tempo para nada... Dedicamos-nos integralmente a esse novo ser que nasce.
Posso ver um pequeno milagre ao ouvir da minha janela o pássaro que canta, ao ver desabrochar uma pequena flor no meu jardim, ao contemplar o sorriso do meu filho quando me chama de mamãe... Eu posso ver Deus em cada pequeno milagre: “Eu vejo Deus, numa estrela a brilhar, nas noites de luar, eu vejo Deus nas notas da canção, num raio ou num trovão, eu vejo Deus... num gesto de amor, eu vejo Deus.
E você já encontrou seu pequeno milagre hoje? Onde pode acha-lo? Olhe ao seu redor!
O milagre está na pequena plantinha que nasce entre o concreto da cidade, em um galho de árvore que balança ao soprar do vento, no sol que nos aquece e na chuva que lava não só a poeira, mas muitas vezes a nossa alma...
Olhe ao seu redor... Procure!                                                                      
No começo é mais difícil, mas com o tempo você aprenderá ver beleza nas pequenas coisas.
Você estar de pé hoje é um milagre, pois muitos neste momento estão prostrados. Você poder sentar em uma mesa e se alimentar é um milagre, muitos não tem o pão, e outros não tem a possibilidade de ingeri-lo, por uma enfermidade ou incapacidade qualquer.
Veja o seu pequeno milagre no sorriso de uma criança, no abraço de um amigo, veja beleza nas pequenas coisas cotidianas que passam despercebidas na correria do dia-a-dia.
Veja a mão de Deus nesse pequeno milagre, o agir de Deus nas pequenas coisas, perceba o quanto Ele se importa e cuida de você, SINTA o quanto você é especial pra Ele.
Não conseguiu ver ainda? FAÇA seu pequeno milagre. SEJA seu pequeno milagre!
Cumprimente as pessoas, sorria, agradeça! E ao chegar em casa abrace seu filho, beije seu cônjuge ou sua mãe, pergunte como foi seu dia, como eles estão, se você pode ser útil em algo... E de repente você começará ver seu pequeno milagre.
Faça a diferença na vida de alguém hoje! Veja beleza ao seu redor, sinta o amor de Deus e contemple seu pequeno milagre!


Maria A Constancio

18 de abril de 2011

Risco Ursinho Pensador

 Pintei em uma camiseta, mas vai a dica: dá pra pintar em fralda e jogo de lençol.

 Eu amei, espero que vocês também gostem!

Camiseta pintada à mão - Ursinho pensador

Camiseta manga longa pintada à mão.

Ursinho pensador





 Pintei para meu pequeno, que está enorme.
 No próximo post coloco o risco.




22 de março de 2011

Toalhinhas de boca pintadas a mão

Toalhinhas de boca para bebês e crianças na fase escolar.
Algumas pintadas a mão e outras com apliques.
Espero que gostem:

Essa é do meu neném, com apliques e ponto cruz:



Com aplique e pintura:






Essa em ponto cruz:




Fraldas Pintadas a mão

Essas fraldinhas algumas fiz pro meu neném gotoso e outras sob encomenda, mais adiante estarei postando os riscos.






                                          Fraldas 100% algodão, Cremer ou similar de primeira linha.
                                              Pintadas a mão com bordado inglês e passa fita.

Aceito encomendas e personalizo.